8 coisas super bizarras encontradas no TITANIC – VEJA

Todo mundo conhece a história do Titanic. Afinal, a história do navio já passou por livros, documentários, e um filme premiado ao Oscar. No dia 15 de abril de 1912, mais de 1.500 pessoas morreram quando o navio afundou. O que pouca gente sabe é que, junto com o navio, algumas coisas bem estranhas e incomuns também afundaram. Confira 8 coisas bizarras encontradas no Titanic:

ti

1. Banhos elétricos

Todo mundo tem um chuveiro elétrico em casa hoje em dia. Mas em 1900, os banhos elétricos eram a última novidade relacionada à saúde. Os banhos elétricos eram tão populares que, no Titanic, havia apenas um a bordo em 1912. As mulheres eram autorizadas a utilizar o banho pela manhã, e os homens ficavam com ele a tarde e a noite. Os passageiro a bordo que quisessem ter o privilégio tomar um banho quente, deveriam pagar uma taxa de US$ 1.

2. Ópio

Sim, isso mesmo. Ópio, a droga altamente viciante já havia sido banida em 1912 pelo Congresso dos EUA. Porém, ainda era muito utilizado na medicina, o que levou as empresas farmacêuticas a rotularem todos os remédios que possuíam o ópio. Com o tempo, o uso do ópio foi diminuindo devido as novas regulamentações. Só que isso não o impediu de ser importado.

3. Uma cara pintura a óleo

Uma pintura a óleo do pintor francês Merry-Joseph Blondel, intitulado de “La Circassienne au Bain”, era um dos itens mais caros a bordo do Titanic. O sueco empresário Mauritz Håkan Björnström-Steffansson, que sobreviveu ao naufrágio do navio, apresentou uma reivindicação de seguro para a pintura no valor de US$ 100.000. Atualmente o valor chegaria à US$ 2,4 milhões.

4. Máquina de marmelada

Para fazer a marmelada, as cascas das frutas precisavam ser cortadas com muita precisão. Por isso, muitas pessoas que faziam o doce em 1900, possuíam a tal máquina para cortar a fruta. A proprietária do aparelho que estava a bordo do Titanic se chamava Edwina “Winnie” Celia Troutt, que tinha 27 anos. Felizmente, ela sobreviveu ao naufrágio e, mais tarde, apresentou uma reivindicação do seguro para sua máquina deixada para trás.

5. Banho turco

O Titanic era um dos navios mais magníficos que haviam sido construídos na época. Claro que não poderia faltar um luxuoso banho turco para os passageiros de primeira classe.

6. O gato Jenny

Vários navios da época, desde os mais simples até os mais luxuosos, no caso o Titanic, tinham um gato como mascote oficial, que servia para afastar os ratos. Jenny era o gato do Titanic e, morreu quando o navio afundou.

7. Cavalo elétrico

Uma academia dentro de um navio luxuoso não era muito estranho. Estranho mesmo eram os aparelhos que haviam dentro da academia do Titanic. E um deles chamava a atenção, o “cavalo elétrico”, que simulava como era montar num cavalo.

8. Um manuscrito de Joseph Conrad

Cerca de 7 milhões de peças do correio da Inglaterra para os Estados Unidos estavam a bordo do Titanic. E uma dessas peças era o manuscrito para “Karain: Uma Memória”, do notável autor Joseph Conrad. O manuscrito era destinado ao advogado corporativo de Nova York, John Quinn, que também colecionava manuscritos literários originais.

Deixe uma resposta